Informação sobre tuberculose, causas, sintomas e tratamento da tuberculose pulmonar assim como o modo de transmissão, identificando procedimentos para a sua cura e apresentando dicas de prevenção, descrevendo os diversos tipos de tuberculose.


Diagnóstico Clínico e epidemiológico da tuberculose

Muitas vezes a tuberculose manifesta-se através de diversas apresentações clínicas, podendo relacionar-se com o órgão envolvido. Assim, podem ocorrer outros sintomas ou sinais para além da tosse, e estes deverão ser valorizados quando se promove uma investigação para diagnosticar o problema de saúde de forma individualizada. A tuberculose pulmonar pode  surgir sob diversas formas, nomeadamente sob a forma primária, secundária ou miliar.
Os sintomas mais comuns da tuberculose pulmonar são a tosse persistente com produção ou não de muco e sangue, febre vespertina, perda de peso e sudorese noturna.

Tuberculose pulmonar primária

A tuberculose pulmonar primária é mais comum nas crianças e normalmente apresenta-se de forma insidiosa do ponto de vista clinico. A pessoa afetada apresenta-se irritadiça, com sudorese noturna, febre ligeira e inapetência, sendo que o exame físico pode não ter grande significado.

Tuberculose pulmonar secundária ou pós-primária

A Tuberculose pulmonar secundária ou pós-primária pode surgir em pessoas de qualquer idade, mas normalmente ocorre mais frequentemente em adolescentes e adultos jovens. Esta forma de tuberculose apresenta como principal característica a tosse seca ou produtiva. Nos locais que apresentam elevada taxa de incidência da tuberculose, todas as pessoas que procurem assistência médica por causa deste tipo de tosse devem ser sujeitas a exames para despistar a possibilidade de ter contraído uma tuberculose.
A expectoração associada à tuberculose pode ser purulenta ou mucoide, contendo ou não sangue. A febre ligeira vespertina, não ultrapassa normalmente os 38,5º C e não provoca calafrios. Sudorese noturna e anorexia são comuns. O exame físico normalmente identifica fácies de doença crônica e perda de peso, embora também possa suceder que uma pessoa que tenha um bom aspeto físico na generalidade e sem que tenha perdido o apetite, também possa apresentar tuberculose pulmonar. A auscultação pulmonar pode identificar uma diminuição do murmúrio vesicular, sopro anfórico, mas também estes podem surgir normais.

Tuberculose miliar

A denominação de tuberculose miliar surge como associação ao seu aspeto radiológico pulmonar. Tuberculose miliar ocorre em cerca de 1% dos casos de pacientes HIV soro-negativos, sendo uma forma grave de doença, e até 10% de pacientes HIV soropositivos, já numa fase adiantada de imunossupressão. 
A tuberculose miliar apresenta-se clinicamente como aguda, sendo mais comum nas crianças e nos adultos jovens. Os sintomas associados à tuberculose miliar são a febre, perda de peso e astenia, que em conjunto com a tosse surgem em 80% dos casos. Em 35% dos casos, o exame físico mostra hepatomegalia e em 30% dos pacientes surgem alterações do sistema nervoso central e alterações cutâneas típicas deste problema de saúde.

Índice dos artigos relativos a Tuberculose
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL