Informação sobre tuberculose, causas, sintomas e tratamento da tuberculose pulmonar assim como o modo de transmissão, identificando procedimentos para a sua cura e apresentando dicas de prevenção, descrevendo os diversos tipos de tuberculose.


quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Tuberculose Primária Progressiva

A Tuberculose Primária Progressiva ocorre em pacientes que se infectam com um grande inoculo de bacilos, ou quando as defesas imunológicas estão deprimidas. Neste caso, o foco primário evolui para uma grande área de inflamação granulomatosa e exsudativa, evoluindo para pneumonia tuberculosa. O local mais comum desta pneumonia é exatamente a localização mais frequente do foco primário (terço médio ou inferior do pulmão).
Podem surgir grandes focos caseosos locais que, ao liquefazerem-se, transformam-se em 'cavernas' e disseminam a doença para outros lobos pulmonares.
Pode ou não haver adenomegalia hilar/mediastinal satélite (esta associação é mais comum em crianças e menos comum em adultos).

Diagnóstico da Tuberculose Primária Progressiva

A diversidade de apresentações clínicas da tuberculose primária progressiva e a dificuldade em estabelecer o diagnóstico de formas paucibacilares é objecto de meticulosa investigação, bem como uma causa de atraso na terapia. Existe um relato do caso de uma criança negra de 10 anos de idade, que apresentou dor no peito e alargamento progressivo do mediastino superior. A tomografia computadorizada de tórax revelou múltiplas calcificações que não foram identificados com raios-X. Biópsia por mediastinoscopia foi compatível com o diagnóstico de tuberculose. Apesar de exaustiva investigação que incluía exame direto, cultura para micobactérias e PCR (Polymerase Chain Reaction) de amostras de tecido, o agente etiológico não foi revelado. Conversão à tuberculina foi observada durante o período de acompanhamento e resolução da lesão, após a administração de isoniazida, rifampicina e pirazinamida. A forma pseudotumoral nodal da tuberculose é rara em crianças imunocompetentes e pode simular doenças neoplásicas; pelo que, deve ser incluída na lista de diagnósticos diferenciais de massas localizadas no mediastino ântero-superior.


ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL