Informação sobre tuberculose, causas, sintomas e tratamento da tuberculose pulmonar assim como o modo de transmissão, identificando procedimentos para a sua cura e apresentando dicas de prevenção, descrevendo os diversos tipos de tuberculose.


Epidemiologia da tuberculose

Não existe nenhuma região no mundo que esteja isenta de tuberculose. As taxas de ocorrência de tuberculose mudam de país para país, de um lugar para outro e obedecem a determinantes sócio-econômicos, sendo predominante nas áreas mais pobres. A tuberculose não varia com as estações e não tem carácter cíclico. Os pacientes que expelem os bacilos (bacilíferos) são designados de “focos” e constituem a principal fonte de infecção, assim os seus contatos, ou seja, pessoas que tem contato intradomiciliar e de trabalho, são considerados como pertencentes a um grupo de maior risco. Existem ainda outras condições que aumentam o risco de adoecer por tuberculose, como a deficiência imunológica, desnutrição, habitação inadequada, estresse, individuos portadores do HIV/AIDS, diabéticos, usuários de drogas, alcoolicos e outros. Nos dias atuais, com o emprego da quimioterapia específica, diminuiu drasticamente a letalidade, bem como a mortalidade por tuberculose. Estima-se que existam cerca de 85.000 casos novos de tuberculose por ano no Brasil.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL