Informação sobre tuberculose, causas, sintomas e tratamento da tuberculose pulmonar assim como o modo de transmissão, identificando procedimentos para a sua cura e apresentando dicas de prevenção, descrevendo os diversos tipos de tuberculose.


Transmissão e Infectividade da tuberculose

Tuberculose nos pulmões é perigosa porque pode ser transmitida facilmente de pessoa para pessoa. Quando uma pessoa com tuberculose tosse ou espirra, os germes da tuberculose são expelidos no ar. Estes germes entram nos pulmões das pessoas que respiram este ar. É fácil transmitir os germes a membros da família quando há muitas pessoas vivendo em uma casa pequena não arejada, ou seja, sem suficiente ar fresco. Qualquer pessoa pode pegar tuberculose.

A fala, o espirro e, principalmente a tosse de um doente com tuberculose pulmonar bacilífero lançam no ar gotículas contaminadas de tamanhos variados (gotículas de Fliigge). As gotículas mais pesadas se depositam rapidamente e as mais leves permanecem em suspensão no ar. Somente as gotículas desidratadas, com pequeno diâmetro (de até 5 micra), contendo 1 a 2 bacilos em suspensão, podem atingir os bronquíolos e alvéolos e aí iniciar o processo infeccioso.
Estas partículas infectantes são chamadas núcleos de Wells. As partículas médias são, na sua maioria, retidas pela mucosa do trato respiratório superior e removidas dos brônquios através do mecanismo muco-ciliar. Os bacilos assim removidos são deglutidos, inativados pelo suco gástrico e eliminados nas fezes. Os bacilos que se depositam nas roupas, lençóis, copos e outros objetos dificilmente se dispersarão em aerossóis e, por isso, não desempenham papel importante na transmissão.
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL