Informação sobre tuberculose, causas, sintomas e tratamento da tuberculose pulmonar assim como o modo de transmissão, identificando procedimentos para a sua cura e apresentando dicas de prevenção, descrevendo os diversos tipos de tuberculose.


Tuberculose no Imunodeprimido (SIDA)

A tuberculose no paciente HIV positivo tem um espectro amplo, bastante dependente do grau de imunodepressão (estimado pela contagem de linfócitos CD4+). Quando o CD4+ encontra-se entre 200-500/mm3 (imunodepressão leve a moderada), a tuberculose assume um padrão cavitário, semelhante ao da tuberculose pós-primária do adulto. Quando o CD4 está abaixo de 200/mm3 (imunodepressão grave), a tuberculose assume um padrão com tendência exsudativa, acometendo grandes áreas pulmonares, predominando nos lobos inferiores. Nos casos de imunodepressão muito grave, o padrão de lesão caracteriza-se por uma reação inflamatória inespecífica, contendo neutrófilos, linfócitos e macrófagos, juntamente a um grande número de bacilos. Este tipo de lesão tuberculosa chama-se "não-reativa". Na SEDA, o histopatológico demonstra áreas granulomatosas exsudativas lado a lado a áreas de lesão não-reativa. Não tratados, estes pacientes evoluem rapidamente para óbito. Vale lembrar que a imunodepressão também predispõe à tuberculose miliar.
ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL